A FEIRA


24ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes
Data: 01 a 05 de dezembro de 2021
Horário: 9h às 21h
Local: Arena Guilherme Paraense (Mangueirinho) - Av. Augusto Montenegro, 524 – Castanheira
Homenageados: Vicente Cecim e Zeneida Lima

Conceito geral

Desde 2019, a Secretaria de Estado de Cultura (Secult) busca tornar a Feira Pan-Amazônica do Livro mais inclusiva, diversa e democrática. A inclusão do conceito das Multivozes no nome do evento visa garantir um dia inteiro de programação dedicado a compreender e fomentar a cultura dessas múltiplas vozes, já que Feira se configura como um espaço de luta e construção de identidades para um lugar de fala. No primeiro ano, a Feira deu espaço às vozes das mulheres, dos negros, de povos originários, da comunidade LGBTI's e dos coletivos urbanos da periferia, assim como às diversas falas das diversas expressões artísticas e culturais.

Em 2021, a 24º edição da Feira abre espaço às vozes dos artistas homenageados, do autor paraense, da inclusão, da tecnologia e vozes da juventude. O objetivo é garantir que todas essas expressões criativas e inventivas sejam compreendidas por meio de ações transversais, que incluem rodas de bate-papo, apresentações cênicas, contação de histórias, exibição de filmes e a participação de convidados especiais. Isso se reflete na programação, assentada sobre os pilares da juventude, acessibilidade/inclusão e tecnologia.

Durante a Feira, haverá espetáculos teatrais; contação de histórias; Cine Curau, criado este ano para dar destaque às obras de audiovisual produzidas por Vicente Cecim, um dos autores homenageados em 2021; rodas de conversa; encontros literários e apresentações musicais, além da comercialização de livros de editoras e livrarias locais e visitação gratuita ao Centro de Ciências e Planetário do Pará. Serão montados 50 estandes e uma Arena Multivozes, direcionada para a arquibancada, onde o público poderá se posicionar para apreciar a programação.

A 24ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes foi pensada para garantir o reencontro do público com o livro e seus autores, com a literatura e suas múltiplas possibilidades, garantindo uma política pública que reafirme nosso compromisso com a inclusão e a acessibilidade. Um dos serviços disponíveis será a visita guiada, em parceria com o coletivo Lamparina Acesa - Literatura Acessível, do Núcleo de Pesquisa Culturas e Memórias Amazônicas (Cuma), da Universidade do Estado do Pará (Uepa). O serviço consiste em oferecer guia vidente - para pessoas cegas - e intérprete da Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) – para pessoas surdas. As visitas guiadas estarão disponíveis todos os dias, das 9h às 12h e das 15h às 20h.

Lançamento de livros

Durante a 24ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, a Secult lançará os livros "Letras que flutuam", de Fernanda Martins; "Memórias da Cabanagem", de Paulo Evander e Leonardo Torii; "Anjo dos Abismos e outras linhas", de Ruy Barata; "Os animais da terra", de Vicente Cecim; "Poemas da minha vida", de Jorge Lima; e as obras impressas da Coleção Caruani, com os títulos infantis "Macaco ambientalista", "Perigo na floresta" e "Garça empoada", de Zeneida Lima. Também será relançado o livro da série "Violão Paraense", com biografia e partituras de Nego Nelson.

Edições anteriores

Reconhecido como o maior evento de fomento à leitura do Pará e o quarto no Brasil, a Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes realiza homenagens a diversos escritores locais, nacionais e internacionais, promove lançamento e comercialização de livros, encontros literários, oficinas, palestras, contação de histórias e ainda conta com atrações musicais e teatrais, com a presença de artistas locais e nacionais.

Em 2019, o conceito da Feira se expandiu, assumindo o conceito de multivozes, e a programação passou a ser descentralizada, alcançando outros municípios do Estado, por meio das Festas Literárias. Extensão da Feira do Livro e das Multivozes como política de descentralização das ações de Livro e Leitura, as Festas Literárias reúnem atividades de incentivo à leitura, com obras produzidas em diversos municípios do Estado, lançamento de livros, recitais de poesia, comercialização das publicações, entre outras atividades.

Na mais recente edição presencial, realizada em 2019, a 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes recebeu mais de 400 mil visitantes em seus 197 estandes, com 400 editoras regionais e nacionais, comercializando 750 mil livros. A edição teve como autores homenageados João de Jesus Paes Loureiro, poeta, prosador, ensaísta e professor de Estética e Arte, e Zélia Amador, professora universitária, atriz e diretora de teatro e ativista do Movimento Negro.

Festival Literário de Parauapebas
Público visitante: 28 mil pessoas

Festa Literária de Marabá
Público visitante: 70 mil

Festa Literária de Santarém
Público visitante: 75 mil

Festa Literária de Bragança
Público visitante: 30 mil

2020
Com a pandemia de covid-19, a 24ª edição da Feira Pan-Amazônica dos Livros e das Multivozes foi suspensa. Em dezembro de 2020, com a flexibilização, foi realizado o pré-lançamento da edição de 2021, com uma programação totalmente virtual. Durante três dias, o pré-evento trouxe o lançamento de livros físicos e virtuais editados pela Secult, além de encontros literários, espetáculos teatrais e apresentações musicais, duas rodas de conversa com a participação dos escritores homenageados na edição: Zeneida Lima e Vicente Cecim.

O pré-lançamento também celebrou o centenário de Ruy Barata, um dos maiores nomes da cultura paraense, com um bate-papo entre Tito Barata, Paulo Nunes e Linda Ribeiro e um show de Olivar Barreto, Andrea Pinheiro e Renata Del Pinho.