HOMENAGEADOS


Heliana Barriga

Heliana BarrigaNascida em Castanhal (PA), Heliana Barriga é autora infantil poeta paraense. Suas obras mais conhecidas são “A Abelha Abelhuda” e a “Perereca Sapeca”, que fazem parte da coleção Acalanto, da editora FTD-SP. A literária também é cordelista, sendo estes seus principais cordéis: Matinta Pereira, Dona Nadir, Cordel Umbilical Grávida, Cordel de Flor, Cordel do Meu Cumpadi e Cordel Infâncias Cabanas. Das poesias autorais em ambiente amazônico, destacam-se Terra Mulher, Balada de Frutas, Monga, Uma Árvore Em Pé, Jogo do Bicho, entre outros.


A autora também participa do programa Abracadabra, da Rádio Cultura, é mentora e apresentadora do programa “A Arte de Ser Criança”, no Instituto Idade Mídia, e foi indicada como Mestra de Poesia pelo Serviço Social do Comércio (Sesc-PA) no ano de 2017. Como literária do gênero infantil, Heliana conquistou o título de Embaixadora das Infâncias de Belém da Nossa Gente, pela Secretaria Municipal de Educação de Belém. A poetisa também é coordenadora de Comunicação Poética do estande das autoras e autores da Feira Pan-Amazônica do Livro. Ademais atividades, Heliana é compositora e sanfoneira, possuindo lançamentos musicais com os CD’s ‘Mala sem Fundo’; ‘Letícia Coça-coça’; ‘A filha do Jabuti’; ‘Se eu fosse eu brincava’; ‘Circo Furreca sem Mala’, entre outros. 



Salomão Larêdo

Salomão LarêdoEscritor, advogado e jornalista, Salomão Larêdo nasceu na Vila do Carmo, em Cametá, no Estado do Pará, em abril de 1949. Autor de mais de 50 livros, recebeu diversos prêmios e atuou em múltiplas áreas e projetos. Leitor e escritor apaixonado, o escritor paraense luta pela valorização da cultura e dos povos das diversas Amazônias de onde vêm. 


Em 1965, foi aprendiz na redação do jornal Folha do Norte, tendo como orientador o jornalista José Sampaio de Campos Ribeiro. Neste mesmo ano, fundou o grupo cultural Realizações – Grure e participou de diversos jornais estudantis; fez inúmeros murais e poemas coletivos no colégio estadual Paes de Carvalho. Publicou seus poemas no jornal Folha do Norte, A Província do Pará e O Liberal, no qual também publicou contos, crônicas e artigos diversos.


Trabalhou na Prefeitura Municipal de Belém, onde exerceu inúmeras funções e também atuou no serviço público no Estado do Amapá. Pós-graduado em Língua Portuguesa e Análise Literária pela Universidade do Estado do Pará (Uepa), é mestre em Teoria Literária pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Foi professor universitário e membro da Academia Cametaense e Paraense de Letras e da Academia de Jornalismo; idealizador dos “Encontros Mensais dos Escritores” e grande baluarte para a fundação da Associação Paraense de Escritores, para a qual trabalhou incansavelmente, sendo eleito como primeiro Vice-Presidente para o mandato de 1986 a 1988.


Recebeu menção honrosa da Academia Paraense de Letras pelos livros “Tocanvia” e “Senhoras das Águas”. No concurso de contos, promovido pela Prefeitura de São Bernardo do Campo, o seu conto “Escapulário Tocantins” recebeu menção especial. Poemas e contos de sua autoria foram publicados em diversas revistas e jornais. Em 1989 publicou o romance “Guamares”, cuja edição foi rapidamente esgotada. Em 1991, ganhou o primeiro Prêmio Cultural CEJUP/APL, no gênero Contos, com o livro “Marailhas” – inaugurando esse prêmio recém-lançado pelo CEJUP e Academia Paraense de Letras.