Editora Dalcídio Jurandir lança antologia poética com autores premiados no estande da Ioepa


Apresentação de balé acompanhou declamação de poesias no estande da Ioepa

A declamação de poesias acompanhada de uma apresentação de balé marcou o lançamento da “Antologia Poética do Prêmio Dalcídio Jurandir e Poemas Complementares”. O momento teve a presença dos quatro autores premiados no edital público literário lançado pela Imprensa Oficial do Estado em 2019.

Após recitar a poesia ganhadora, “[sem mais, adeus!]”, o poeta e professor especialista em Amazônia e Língua Portuguesa Igor Barbosa Marques (de Benevides, representando a região do Guajará) disse se sentir privilegiado com a premiação. 

“É a primeira vez que participo do concurso e fico muito feliz. Dentre tantos que se inscreveram, somente quatro foram contemplados”, festejou ele, que foi contemplado com duas poesias no livro.

A poesia ganhadora aborda uma decepção amorosa às margens da Baía do Guajará, retratando o clima amazônico e as peculiaridades de Belém e região. O autor enfatiza a importância de elementos naturais no fazer poético.

Lançamento da Coletânea uniu autores premiados na 24ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes

Inspiração - “Eu me inspirei na obra do Manoel Bandeira chamada “Meu Porquinho da Índia” e estou muito satisfeita por ganhar mais um prêmio. Estar entre as quatro poesias premiadas com apenas duas mulheres, em um edital que selecionou poesias do Pará inteiro, é motivo para ser comemorado”, disse Nathalia da Costa Cruz, autora da poesia “Cobaia”, outra ganhadora da região de integração Guajará.

Nathália nasceu em Castanhal, mas mora em Ananindeua. É professora e doutora em Letras e já tem três livros de poemas publicados, sendo dois frutos de premiações: “H” e “À Trois”, além da edição bilíngue “Madalena, Magdalena”.

A professora, escritora, poeta e cordelista Maria de Fátima Araújo Teles também foi premiada pela região do Araguaia com a poesia "O Boi Pavulagem", que poetisa em linguagem de cordel a história de uma das manifestações culturais mais populares do Pará e do norte do Brasil.

Segundo o coordenador da Editora Pública Dalcídio, Moisés Alves, a antologia é resultado do primeiro edital público literário da Ioepa lançado em 2019 para as categorias prosa e poesia. "Houve muitas inscrições para a categoria poesia, de todos as regiões de integração do estado. Mas tivemos um júri criterioso que selecionou apenas quatro autores nesta primeira edição".

Além das poesias premiadas, a "Antologia Poética..." é composta por poesias complementares de dez poetas paraenses, entre homens e mulheres, que foram selecionados pelo movimento literário da Universidade Federal do Pará (UFPA). São eles: Andreev Veiga; Cláudia Vidal; Heliana Barriga; Jonathas Santana; Laura Nogueira; Mayara La-Roque; Ney Paiva; Renato Gusmão, Rita Melém e Roseli Souza.

 Texto: Julie Rocha (Ascom Ioepa)

05/12/2021 14h08 - Atualizada em 05/12/2021 14h25
Por Comunicação (Feira do Livro)