Secult reforça protocolos de segurança para acesso à Feira Pan-Amazônica do Livro


Protocolos de segurança são obrigatórios para curtir a programação no Mangueirinho

O acesso à 24ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, realizada pelo Governo do Estado por meio da Secretar­­­­ia de Estado de Cultura (Secult), tem sido rigoroso para garantir o cumprimento dos protocolos de prevenção à covid. Para entrar na Arena Guilherme Paraense, é exigida a apresentação de documento de identificação, carteirinha de vacinação completa para as faixas etárias já incluídas na campanha de imu­­nização contra a Covid-19, além do uso de máscara permanente. ­­­­­­Quem não atender aos critérios não poderá aproveitar a programação.

Organização do evento confere documentos e também a temperatura corporal dos visitantes

Para garantir maior segurança ao público infantil e aos profissionais envolvidos, a organização da Feira estabeleceu um horário preferencial para os pequenos: crianças e seus acompanhantes ou responsáveis terão acesso preferencial das 9h às 13h, podendo permanecer no local até as 14h. A partir desse horário, os portões são abertos para o público jovem e adulto. Essa medida visa diminuir a exposição das crianças ainda não vacinadas a uma circulação maior de pessoas.

Assim como o uso de máscara, a carteira de vacinação é um passaporte para aproveitar a 24ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes

Na manhã desta quinta-feira (02), a advogada Ângela Albuquerque chegou ao Mangueirinho por volta das 9h30, acompanhada de seu filho, Pedro Henrique, de 9 anos. “Um pouco antes de descer, já separei a carteira de vacinação e a identidade. São como nossos ingressos, né? Confesso que, com essa medida de horário preferencial, me senti mais segura para trazer meu filho e­­m um período mais tranquilo. Hoje pela manhã conseguimos aproveitar tudo com bastante calma. Esse é um evento muito importante, que acredito que não poderia deixar de ser realizado, mas obedecer a esses protocolos é fundamental para nossa própria segurança. Ele não fica sem máscara e trouxemos o álcool em gel de casa”, disse.

Basta seguir as orientações para prestigiar o evento realizado pelo Governo do Pará por meio da Secult

Júnior Soares, diretor de cultura da Secult, destaca: “O cumprimento dos protocolos de saúde é uma prioridade. Além do documento de identificação, a comprovação da vacinação completa para adultos e o uso permanente de máscaras por todos funcionam como passaportes para conferir essa programação pensada com muito carinho. Preparamos uma estratégia com equipes de apoio do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar para garantir a segurança sanitária na circulação de público no evento. Quem entra é ­­­direcionado até as arquibancadas enquanto controlamos o fluxo de até 1.500 pessoas no espaço dos estandes. As arquibancadas funcionam como uma ampla área de recuo, garantindo tanto o distanciamento quanto maior conforto e refrigeração, até que os demais visitantes concluam o passeio pela Feira”, finaliza.

Serviço:

Feira pan-Amazônica do Livro e das Multivozes

Período: até 05/12/21

Entrada gratuita

Itens obrigatórios para acesso: RG, carteira de vacinação completa da covid ou Conect SUS e máscara

Horários preferenciais: 

9h às 13h – crianças até 12 anos e seus acompanhantes ou responsáveis

14h às 21h – público jovem e adulto imunizado com duas doses de vacina contra a covid

03/12/2021 09h00 - Atualizada em 03/12/2021 10h22
Por Comunicação (Feira do Livro)