Alunos de escolas públicas lançam poemas sobre combate ao racismo no estande da Ioepa


Conteúdo programático que inspira reflexões sobre o combate ao racismo vira coletânea lançada nesta sexta (3) no estande da Ioepa

“Sou negra e não tenho vergonha de dizer. Quero o seu respeito, assim como respeito você”. Os versos são do poema “Sou Negra”, da aluna Samilly Costa Domingos, que faz parte da turma 2005/tarde da Escola Estadual Aldebaro Klautau, que fica no bairro do Tapanã, em Belém. O poema é um dos textos que integram a Coletânea “Somos Iguais. Somos Diferentes”, que será lançada na próxima sexta (03) às 14 horas no estande da Imprensa Oficial do Estado (Ioepa), dentro do Portal do Conhecimento, na 24ª Feira do Livro e Multivozes.

Os alunos da Escola Padre Francisco Berton, que fica no mesmo bairro, também participam da Coletânea produzida dentro do conteúdo programático da disciplina Língua Portuguesa. O objetivo é incentivar o gosto pela leitura e produção textual e inspirar uma reflexão sobre a temática do racismo com a meta de contribuir para o combate do racismo por meio da conscientização da igualdade humana e respeito às diferenças independentemente da cor, raça, credo, orientação sexual e outros.

“Esse é um preconceito que ainda hoje persiste em nossa sociedade, deixando mazelas muitas vezes irreversíveis em quem é alvo desse tipo de ação discriminatória”, explica a professora Tânia Monteiro, organizadora da coletânea. 

O trabalho foi desenvolvido com os discentes de quatro turmas das duas escolas com atividades que envolveram pesquisas, debates, leitura, análise linguística, produção textual e muitos questionamentos que povoaram o cérebro dos alunos. Ao final, foi produzida a coletânea em que cada discente colocou o seu olhar sobre a problemática e sugestões para combatê-la, com todos apropriando-se dessa temática sempre atual que precisa ser moldada por novos comportamentos e valores na sociedade.

Os poemas foram organizados em um folder que será apresentado na 24ª Feira Pan-amazônica do Livro e das Multivozes. Pelo projeto, os alunos ganham protagonismo e mostrarão sua produção textual como poetas, autografando os folders e conversando com leitores sobre a temática e o processo de aprendizagem em sala de aula. O trabalho tem apoio das diretoras Rosana Ribeiro (Berton) e Rosiana Garcia (Klautau), além das coordenadoras pedagógicas Luiza Amélia Araújo e Vera Silva, e da USE 9.

Texto: Julie Rocha/Ascom Ioepa

02/12/2021 14h44 - Atualizada em 02/12/2021 14h48
Por Comunicação (Feira do Livro)