'Cine Curau' exibe obras audiovisuais de Vicente Cecim, um dos autores homenageados na 24ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes


Bruno Cecim (à direita) produziu um documentário com depoimentos sobre o pai, Vicente Cecim

Uma das novidades dessa edição da Feira do Livro é o Cine Curau. A programação foi criada especialmente para exibir obras audiovisuais que tenham sido por produzidas por Vicente Cecim (um dos autores homenageados nesta edição do evento) ou que façam referência à sua vida e obra.

No dia 01/12, dia em que a Feira das Multivozes exalta a voz de Vicente, o produto escolhido para exibição foi 'Cecim da AmazoOnia', documentário produzido por Bruno Cecim, filho do homenageado. O Cine Curau acontece em todos os dias do evento, sempre às 12h.

"Eu percebi que, após o falecimento do meu pai, algumas pessoas já estavam gravando algumas coisas. E aí me questionei 'por que não fazer um apanhado com depoimentos de amigos, críticos e admiradores?’. Eu já tinha reunido imagens, arquivos de jornais em que ele estava e, como mexo com edição, comecei a trabalhar em cima disso. Foi um processo interessante porque ele aconteceu de maneira colaborativa (já que, por conta da pandemia, não era possível ir até as pessoas para gravar). Eu sou coordenador do projeto e diretor da produção, mas reforço que todos os que contribuíram e deram os seus depoimentos também são co-autores dessa obra", disse Bruno.

'Curau'

O nome da programação é uma referência direta à uma das obras do escritor paraense homenageado. O 'Manifesto Curau' foi lançado em 1980 e apresenta uma série de reivindicações escritas por Vicente de maneira crítica e poética em defesa do meio ambiente e da preservação da Amazônia. 

O Diretor de Cultura da Secult, Júnior Soares, conta que o 'Cine Curau' foi projetado pra ser um momento de interação e descontração para o público que passeia pela Feira e todos aqueles que acompanharam a trajetória do escritor.

"Além de ter sido um escritor fantástico, Cecim tinha uma forte ligação com a produção audiovisual. Em vida, ele produziu vários curtas metragens. Então nós buscamos trazer esse outro lado dele pra nossa programação. Nesse horário de 12h a Feira está mais calma e a ideia é que as pessoas consigam assistir e prestigiar essas produções do jeito certo. Tem sido muito bacana porque, além dos documentários, temos também momentos de viagens e arquivos de familiares e amigos", contou.

Obras audiovisuais de Vicente Cecim podem ser conferidas no Cine Curau em todos os dias da Feira do Livro (sempre às 12h)

SERVIÇO: CINE CURAU (palco da Arena Multivozes, sempre às 12h)

Quinta:

Matadouro [9']
Malditos Mendigos [16']
Permanência [19']
Sombras [19']

Sexta:

Rumores [27']
Cecim da AmazoOnia [22'05"]

Sábado:

A lua é o sol [32']
Fonte dos que dormem [30']

Domingo:

K+FKA [49']

* A Feira Pan-Amazônica do Livro acontece até o dia 05/12 na Arena Guilherme Paraense, o Mangueirinho, das 9h às 21h. O uso de máscara é obrigatório no local.

Texto: Camila Santos 

01/12/2021 15h30 - Atualizada em 01/12/2021 18h24
Por Ascom (Feira do Livro)